vazio

A Diretoria do CRTR-RJ apresenta o novo número da Revista "RADIAÇÃO' em formato PDF, visando facilitar o alcance da mesma no seio da Categoria.

Anteriormente a revista tinha que ser impressa e distribuída pelos meios tradicionais, com custos crescentes de impressão e postagem, o que dificultava sua penetração. Por essa razão o Conselho decidiu disponibilizá-la através do sistema eletrônico de publicação, gerando um arquivo PDF da mesma.

Para ter acesso, basta o profissional clicar no link abaixo e abrir o arquivo. Isto permitirá a leitura em seu computador, tablet ou ainda qualquer Smart Fone, e depois ler a mesma no melhor horário disponível.

Lembramos que para poder abrir o arquivo, seu computador deve ter instalado o PDF Reader (Pode ser obtido em www.adobe.com).

 

 

Clique aqui para ter acesso à Revista-->


O Ministério da Saúde vai ampliar os serviços de radioterapia a 80 hospitais espalhados pelo Brasil que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa beneficiará a população de 58 municípios, em 20 estados, nas cinco regiões do país. A medida aumentará em 32% a assistência aos pacientes com câncer, passando de 149 mil para 197 mil atendimentos por ano. Haverá investimento de R$ 505 milhões.

A convocação esclarece aos interessados que o programa destina-se a aquisição de equipamentos para 80 hospitais que vão passar a oferecer os serviços na área oncológica. Deste total, serão criados os serviços em 48 unidades hospitalares, e outras 32 vão ampliar os serviços já ofertados. Paralelamente a esta convocação, foi divulgada, no site do Ministério, a lista com o nome dos hospitais que serão beneficiados.

A medida faz parte do Plano de Expansão dos Serviços de Radioterapia no SUS, uma das ações do Ministério da Saúde para fortalecer a prevenção e controle do câncer na população brasileira. Serão investidos recursos de R$ 325 milhões em infraestrutura, e o restante será aplicado na compra de 80 aceleradores lineares, além de outros acessórios.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destaca a importância do investimento em tecnologia na área oncológica. “A assistência aos pacientes de câncer é uma das prioridades do governo federal. Neste âmbito, são medidas essenciais a criação, ampliação e a qualificação de hospitais habilitados em oncologia, em consonância com os vazios assistenciais, as demandas regionais de assistência oncológica e as necessidades tecnológicas do SUS”, declara.

Os hospitais contemplados no Plano, que hoje são habilitados em oncologia, mas que não têm estrutura para ofertar serviços de radioterapia receberão toda a infraestrutura necessária. E os hospitais habilitados (que já ofertam) vão ganhar reforço de um novo acelerador linear, equipamento de alta tecnologia usado em radioterapia.

Todos os hospitais contarão com equipamento novo, totalizando 80 aceleradores lineares. Com isso, toda a população passará a contar com 328 equipamentos, resultando na cobertura de mais 48 mil casos/ano. Cada acelerador tem capacidade de 600 atendimentos anual. A ampliação do parque de equipamentos reduzirá em 59% o déficit dos serviços de radioterapia no país.

Hoje, dos 180 serviços existentes, 148 integram o SUS, atendendo as necessidades de todo o país. E estão divididos entre 43 Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), 92 Centros de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) e 13 serviços isolados de radioterapia.

Licitação – O nome dos hospitais contemplados foi publicado paralelamente à convocação da audiência pública, que o Ministério da Saúde fez no dia 10 de agosto, em Brasília. Na audiência, os fornecedores conheceram o edital para contratação da empresa que atuará nas duas etapas de implantação do Plano de Expansão dos Serviços de Radioterapia.

A empresa contratada nesta primeira etapa será responsável pela elaboração dos projetos básicos e executivos das obras de criação e ampliação dos serviços de radioterapia nos hospitais, fornecimento dos equipamentos, e o acompanhamento da execução das obras. Feita a audiência pública, o Ministério publicará em 15 dias úteis, o edital definitivo de contratação, dando início ao prazo de apresentação das propostas e demais trâmites.

A segunda etapa do Plano acontece no início de 2013, com a segunda licitação para contratar as empresas que irão executar as obras físicas nos 80 hospitais.

Seleção das unidades – Integram este Plano de Expansão os hospitais já habilitados no SUS para o tratamento do câncer, devido à alta complexidade dos procedimentos terapêuticos que envolvem o tratamento da doença. Para chegar aos 80 hospitais, o Ministério da Saúde juntamente com as secretarias estaduais e municipais de saúde realizou três etapas (levantamento dos hospitais, pontuação e classificação), baseadas em critérios, como necessidade global de radioterapia nos estados, número estimado de casos novos anuais de câncer, oferta de serviços existentes, cobertura macrorregional (parâmetro que expressa o grau de acesso aos serviços em termos geográficos), e percentuais estaduais de cobertura do sistema de saúde suplementar.

Primeiro levantou-se, nos estados, os hospitais credenciados no SUS e habilitados na Alta Complexidade em Oncologia. Na etapa de pontuação foi levado em consideração: o déficit estadual de radioterapia; a natureza jurídica do hospital (publico/privado sem fins lucrativos); o número de leitos disponíveis, a produção cirúrgica/radioterápica/quimioterápica, além do Registro Hospitalar de Câncer. Os gestores estaduais e municipais participaram de reuniões com o Ministério para verificar a classificação dos hospitais, e se necessário, fazer ratificações.

Prevenção – Em 2011, foram realizadas 3,9 milhões de mamografias e 11,4 milhões de exames Papanicolau no país. O aumento na proporção de brasileiras que se submeteram a esses tipos de exames está condicionado à ampliação dos serviços oncológicos. O Ministério da Saúde prioriza a melhoria da assistência e prevenção do câncer de mama e, para isso, vai investir até 2014, R$ 4,5 bilhões para fortalecer o Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer do Colo do Útero e de Mama.

Em 2011 houve investimento de R$ 2,1 bilhões no setor. Em 2010 este valor foi de R$ 1,9 bilhão.

Fonte: Conter

O CRTR-RJ está disponibilizando para todos os profissionais seu novo serviço "TIRA DÚVIDAS ELETRÔNICO", onde será possível esclarecer qualquer dúvida por email.

O Profissional poderá enviar quantos emails desejar, solicitando esclarecimento para o setor específico a saber:

 

Fiscalização     Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. (sem o til e a cedilha) - Para assuntos ligados à fiscalização e Supervisão

Cobrança Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. (sem a cedilha) - Para envios de boletas de anuidade e renegociação

Recepçâo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. (sem til e cedilha) - Para complementação de documentos de inscrição

Apoio Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - Para assuntos ligados à credencial  e Seminários

Diretoria Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - Para assuntos de Diretoria

Informática Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - Para assuntos de Informática (Internet e Sistemas do Conselho)

Transferências  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - Para assuntos de Transferências de e para o Rio de Janeiro.

Jurídico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - Para consultas jurídicas referentes à legislação da Radiologia.

Além desses contamos também com o email principal     Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.     onde qualquer consulta poderá ser encaminhada, para ser distribuída ao setor competente.

Este é mais um serviço disponibilizado ao público em geral, onde todos contarão com respostas personalizadas e por escrito.

Pedimos a todos que preferencialmente utilizem este serviço para esclarecimentos , tendo em vista que nosso atendimento telefônico está passando por reformulação e poderá eventualmente estar congestionado.

Lembramos que o Conselho também conta com os links  Fale Conosco e a Ouvidoria para sugestões e reclamações, em nossa página da Internet

www.crtrrj.gov.br .

 

O Conselho Regional de Técnicos em Radiologia da 4ª Região (RJ) alerta aos profissionais, para que não deixem de influir no processo de aprovação dos projetos de interesse da categoria, junto à Comissão de Seguridade Social da Câmara Federal, através do envio de mensagens à Deputada Benedita da Silva, representante do Estado do Rio de Janeiro na referida Comissão. Há atualmente diversos projetos de interesse dos Profissionais, tramitando na Comissão. Segundo Edvaldo Severo, Presidente do CRTR-RJ, “não devemos deixar passar esta oportunidade de transmitir aos nossos representantes no Congresso, a visão da classe em relação aos diversos interesses, muitos dos quais estão aguardando disciplinamento de longa data”. E alerta: “Prezados colegas, profissionais das técnicas radiológicas, estamos atravessando uma fase muito importante em nossa carreira profissional que é a alteração da lei 7.394/85, através do PLS 26/2008 de autoria do Senador Paulo Paim (PT-RS) e outros projetos que estão sob a responsabilidade da Deputada Federal Benedita da Silva, em Brasília. Portanto precisamos nos manter mobilizados para que não venhamos a sofrer danos futuros em nossa lei regulamentar. É preciso estar alerta para evitar qualquer retrocesso, bem como atuar para obter novas conquistas. Esta é a hora.” O próprio Edvaldo Severo continua: “ Fizemos questão de contatar pessoalmente a Deputada aqui no Rio de Janeiro, onde transmitimos as posições da categoria em relação aos projetos que tramitam na Comissão, solicitando o apoio da mesma, que se mostrou bastante sensibilizada. No entanto, entendemos que a manifestação de cada um dos profissionais, (no RJ são mais de 14.700 ativos) será uma grande demonstração de força. Todos devem se informar sobre o teor dos Projetos e procurar influenciar no processo da melhor maneira. E hoje, com as facilidades proporcionadas pela Informática, um simples email enviado pode fazer a diferença. É legítimo e legal, é típico do jogo democrático...” conclui.

Para enviar uma mensagem à Deputada Benedita, basta clicar no link http://www.conter.gov.br/?pagina=noticias&id=272 e seguir as instruções, ou se preferir envie um email próprio diretamente para o endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

 

Sexta, 23 Março 2012 16:08

Símbolos da Radiologia

A Resolução CONTER Nº 6 DE 2005 aprova o regulamento sobre o Símbolo Oficial dos Profissionais das Técnicas Radiológicas.

 

DO BRASÃO:

a) TRIFÓLIO - representa o símbolo internacional indicativo da presença de radiação ionizante, com a qual labutam os profissionais das técnicas radiológicas.

b) BASTÃO - representa o poder daquele que tem a formação profissional o conhecimento técnico e científico das aplicações das técnicas radiológicas.

c) SERPENTE - representa a ciência, a sabedoria e a transmissão do conhecimento compreendido de forma sábia.

d) ÁTOMO - aqui apresentado em sua forma espacial, representado a energia, em todas as suas formas, simbolizando a aplicação da mesma em outras áreas nas quais atuam o profissional Tecnólogo e Técnico em Radiologia.

e) RODA DENTADA - simboliza as áreas industriais, cuja atuação cabe também ao profissional das técnicas radiológicas.

f) ANO DE 1985 - representando o ano em que foi regulamentada a profissão (Lei nº 7394/85).

Anéis

Masculino Feminino

 

DA PEDRA DO ANEL DE GRAU:

O TOPÁZIO AMARELO é uma pedra preciosa que significa prosperidade, sabedoria. Supera traumas e alivia cansaço mental. Ativa o intelecto, a comunicação, a concentração, a disciplina, a atenção aos detalhes e a harmonia do todo.


Para salvar a imagem no seu computador, clique com o botão direito do mouse sobre a figura.

Quinta, 15 Março 2012 21:50

Juramento

 

O juramento a ser proferido nas solenidades de Colação de Grau e Formaturas dos Cursos Superiores de Tecnologia em Radiologia e de Cursos Técnicos em Radiologia, respectivamente, será o seguinte:

 

“A grandeza de nossa profissão se revela quando contribuímos para melhorar a qualidade de vida dos seres vivos.

Por acreditar nesse processo, que prometemos honrar a Radiologia exercendo nosso ofício com sabedoria e dignidade.

Procuraremos nos dedicar permanentemente ao aperfeiçoamento de nossos conhecimentos técnicos e científicos, auxiliando na promoção do bem estar da humanidade e seguindo com confiança, coragem e coerência nosso ideal que agora se chama profissão.

Prometemos, ainda, jamais esquecer que a vida é a nossa prioridade, sendo merecedora de todo nosso respeito e carinho, sempre nos orientando a partir dos preceitos éticos e legais da nossa profissão.

Esta é a nossa vontade, este é nosso Juramento.”

 

Quinta, 15 Março 2012 21:19

História da Radiologia

Em 8 de novembro de 1895, foram descobertos os Raios-X pelo físico alemão Wilhelm Conrad Roetgen ao ver sua mão projetada numa tela enquanto trabalhava com radiações. Após observar a projeção, imaginou que de um tubo em que ele trabalhava deveria estar sendo emitido um tipo especial de onda que tinha a capacidade de atravessar o corpo humano. E, por ser uma radiação invisível, denominou-a Raios-X. Tal façanha vale-lhe o prêmio Nobel de Física, no ano de 1901.

Um ano depois, em 1896, foi realizada na Inglaterra a primeira radiografia de um projétil de arma de fogo no interior do crânio de um paciente.

Desde esta época até os dias de hoje surgiram várias modificações nos aparelhos iniciais a fim de se reduzir a radiação ionizante usada nos pacientes que, acima de uma certa quantidade, é prejudicial à saúde.

A evolução dos equipamentos trouxe novos métodos. Assim surgiu a Planigrafia linear, depois a Politomografia onde os tubos de Raios-X realizavam movimentos complexos enquanto eram emitidos.

No Brasil, Manuel de Abreu desenvolveu a Abreugrafia, um método rápido de cadastramento de pacientes para se fazer radiografias do tórax, tendo sido reconhecida mundialmente.

Até então as densidades conhecidas nos Raios- X eram ossos, gorduras, líquidos e partes moles. Com esse método, devido a sua alta sensibilidade foi possível separar as partes moles assim visualizando sem agredir o paciente, o tecido cerebral demonstrando-se o liquor, a substância cinzenta e a substância branca. Até essa época, as imagens do nosso corpo eram obtidas pela passagem do feixe de Raios- X pelo corpo, que sofria atenuação e precipitava os sais de prata numa película chamada filme radiográfico que era então processada.

Nas últimas décadas tivemos grandes conquistas na radiologia, com a tomografia computadorizada que faz o diagnóstico das imagens sem agredir o paciente. Hoje se pode diagnosticar em 10 minutos tumor "in situ" de até 1mm de diâmetro localizado na intimidade do cérebro.

Superando cada vez mais a medicina, a tomografia computadorizada foi superada pela Ressonância Nuclear Magnética, que, por não usar ionizantes, raramente necessita uso de contraste e são obtidas imagens nos três planos: sagital, coronal e transversal.

Momentos históricos:

Em abril de 1896, fez-se a primeira radiografia de um projétil de arma de fogo no interior do crânio de um paciente, essa radiografia foi feita na Inglaterra pelo Dr. Nelson.

Em novembro de 1899, Oppenhein descreveu a destruição da sela túrcica por um tumor hipofisário.

Em março de 1911, Hensxhen radiografou o conduto auditivo interno alargado por um tumor do nervo acústico (VIII par.).

Em novembro de 1912, Lackett e Stenvard descobriram ar nos Ventrículos ocasionados por uma fratura do crânio.

Um neurocirrugião de Baltimore, Dandy, em 1918, desenvolveu a ventriculografia cerebral, substituindo o líquor por ar. Assim ele trouxe grande contribuição no diagnóstico dos tumores cerebrais.

Por volta de 1931, J. Licord desenvolveu a mielografia com a introdução de um produto radiopaco no espaço suboracnóideo lombar.

Em julho de 1927, Egaz Moniz desenvolveu a angiografia cerebral pela introdução de contraste na artéria carótida com punção cervical. Ao apresentar seu trabalho na Sociedade de Neurologia de Paris, ele disse: "Nós tinhamos conquistado um pouco do desconhecido, aspiração suprema dos homens que trabalham e lutam no domínio da investigação".

Em 1952, desenvolveu-se a técnica da angiografia da artéria vertebral por punção da artéria femoral na coxa passando um cateter que ia até a região cervical, pela aorta.

Por volta de 1970 através de catéteres para angiografia, começou-se a desobstruir os vasos tumorais surgindo assim a Radiologia Intervencionista e Terapêutica. Assim, nos dias de hoje, usam-se catéteres que dilatam e desobstruem até coronárias, simplesmente passando-os pela artéria femoral do paciente, com anestesia local, evitando nesses casos cirurgias extracorpóreas para desobstrução de artérias (famosas pontes de safena).

Também na década de 1970, um engenheiro inglês, J. Hounsfield, desenvolveu a Tomografia Computadorizada, acoplando os Raios-X a um computador. Ele ganhou o prêmio Nobel de Física e Medicina.

Por volta de 1980 foi desenvolvido a Ressonância Nuclear Magnética. Ela obtém imagens do nosso corpo similares às da tomografia computadorizada, só que com várias vantagens adicionais. Não utiliza radiação ionizante, raramente necessita uso de contraste e são obtidas imagens nos três planos: sagital, coronal e transversal.

 

DECISÃO DO SUPREMO SOBRE O SALÁRIO MÍNIMO PROFISSIONAL


O CRTR-RJ informa aos profissionais das técnicas radiológicas que, em razão da Ação de ARGUIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL, COM PEDIDO DE LIMINAR 151 MC/DF, ajuizada pela CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE, HOSPITAIS E ESTABELECIMENTOS E SERVIÇOS – CNS, CONTRA O ARTIGO 16 DA LEI 7394/1985, onde se questiona a utilização do Salário Mínimo Nacional para a fixação do Salário dos Profissionais da Radiologia, tendo em vista o artigo 16 da referida lei, o qual aplica o termo “dois salários mínimos profissionais da região”, o Supremo Tribunal Federal decidiu, em sede de liminar, que deve ser MANTIDO O SALÁRIO MÍNIMO NACIONAL, na ausência de acordo com sindicato que estabeleça o piso, ou ainda, na inexistência de lei prevendo o salário mínimo profissional regional conforme os termos da ementa da referida decisão.

Vale dizer que os profissionais deverão verificar se, o Sindicato dos Empregados da região negociou convenção ou acordo coletivo fixando o salário mínimo profissional, que assim deve prevalecer. Em não existindo o acordo com Sindicato, deve ser verificado se existe salário mínimo profissional regional, fixado por lei estadual, situação em que ESTE DEVERÁ SER UTILIZADO PARA CÁLCULO DA SUA REMUNERAÇÃO. E, na ausência das situações anteriores, deve o empregador, obrigatoriamente, CONTINUAR UTILIZANDO O SALÁRIO MÍNIMO NACIONAL VIGENTE NA DATA DA DECISÃO DO SUPREMO, acima (6/5/2011), até que uma das alternativas anteriores ocorra na região em que o profissional trabalha, ou ainda que sobrevenha lei federal que fixe nova base de cálculo, de forma que não haja vácuo legal que prejudique os direitos adquiridos dos profissionais.

Informamos, ainda, que o SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, representado pelo seu Presidente, T.R. CARLOS DE QUEIROZ MORALES BETANCOR, já obteve, em audiência no Ministério Público do Trabalho de Campos, realizada em 1/9/2011, com a presença das entidades empregadoras CLÍNICA SANTA HELENA, UNIMED CAMPOS, CENTROCOR SERVIÇOS MÉDICOS, SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE CAMPOS, SINDICATO DAS MISERICÓRDIAS, GRUPO IMNE –DR.BEDA, do município, o compromisso de observância aos termos da decisão do STF acima, para garantir aos profissionais filiados ao referido Sindicato, a remuneração com base no salário mínimo regional do Estado do Rio de Janeiro.

A Diretoria

 

Segunda, 13 Fevereiro 2012 15:48

Comunicado sobre Mensagens de Email Falsas

Comunicado sobre Mensagens falsas de correio eletrônico sobre Fiscalização do CRTR-RJ


O CRTR-RJ faz um alerta geral, que estão sendo veiculadas mensagens falsas de email, em nome desta Autarquia, geralmente enviadas para Empresas Prestadoras de Serviços de Radiologia, sendo que nada temos a ver com as mesmas.

Informamos que, quando em atividades de Fiscalização, o CRTR-RJ somente utiliza expedientes oficiais, tais como ofícios, cartas ou comunicados, ou notificações por escrito, e diretamente enviados para os responsáveis pelas Pessoas Jurídicas fiscalizadas.

Portanto, solicitamos a quem receber tais mensagens eletrônicas duvidosas, que se comunique com o nosso Departamento de Fiscalização, com vistas a verificar a autenticidade das referidas mensagens.

Esclarecemos, ainda, que a Direção do CRTR-RJ já determinou ao Departamento Jurídico da Entidade, providências no sentido de comunicar à Autoridade Policial Federal tais fatos ocorridos e solicitar a devida apuração dos mesmos, eventualmente responsabilizando os autores das mensagens pelos delitos praticados quando do uso indevido do nome desta Autarquia Federal.

A Diretoria do CRTR-RJ

 

Segunda, 13 Fevereiro 2012 15:25

Escolas

 

Atenção:
O Conselho mantém essa página apenas em caráter informativo para o futuro
profissional, que deseja saber, de forma rápida, quais são as Escolas que
ministram Cursos de Técnico em Radiologia existentes no Rio de Janeiro.
O fato de a escola constar desta página, embora tenhamos sempre
o cuidado de exigir como condição a legalização devida, não significa um aval
do Conselho, a priori, para a mesma,
muito menos um registro de nossa parte, visto que a competência para legalizar
e fiscalizar os cursos técnicos profissionalizantes, no âmbito do Estado do Rio
de Janeiro, é da Secretaria Estadual de Educação, devendo o estudante escolher
o curso que melhor lhe aprouver, inclusive considerando também, os que
eventualmente não constem nesta página.
Neste
sentido o Conselho alerta e deixa claro a todos que não tem nenhuma
responsabilidade solidária perante eventual escolha do aluno.
Sendo assim,
orientamos a que os interessados procurem sempre verificar, além da devida
legalização junto à Secretaria, as opiniões de outras pessoas que tenham
cursado a mesma instituição pretendida, bem como verifiquem também questões que
não só as didáticas, tais como o respeito da instituição ao consumidor/aluno no
cumprimento da prestação do serviço, o prazo de entrega do certificado ou
diploma, e ainda, o estágio obrigatório, entre inúmeras outras.
Lembre-se que a
relação que rege a instituição e o aluno é a de prestação de serviços, sendo
aplicável, além da regulamentação da Secretaria Estadual de Educação, o Código
de Defesa do Consumidor.
Em caso de
dúvida não hesite em entrar em contato com a Secretaria
http://www.rj.gov.br/web/seeduc/ ou pelo Poupa Tempo.

 

Artigos anteriores

« Dezembro 2016 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31